Consulta Espiritual, Amarração Amorosa, Trabalho Espiritual

Tarot

O Tarot é um repositório de sabedoria mas, antes e depois disso, é uma espécie de enciclopédia de experiências humanas. São 22 arcanos – segredos ou chaves – chamados de Maiores por conterem os mistérios de quem somos – e 56 Menores, divididos em quatro naipes (ouros, espadas, copas e paus), representando as circunstâncias, os sentimentos, os anseios e os passos que nos definem a cada dia. As imagens nas cartas são emanações do imaginário medieval: a Morte como representação da Peste Negra, a Roda da Fortuna como o mecanismo da sorte, simbolizando o ciclo dos reis [reinarei, reino, reinei] e mesmo da vida [nascimento, experiência de vida e morte].

Os 78 arcanos se bastam, isto é, não precisam de outros saberes para traduzi-los, como a Cabala ou mesmo a Astrologia. Mesmo que haja essas associações em livros e cursos. As cartas fazem parte de um sistema fechado (os 78 arcanos, divididos em Maiores e Menores) e por isso independem de outros sistemas. A relação de uma carta com outra sempre vai combinar símbolos e então gerar novas emoções e novo conhecimento a cada abordagem, seja por uma pessoa leiga ou por uma familiarizada com os seus símbolos.

As cartas são indicadores de caminhos possíveis para as diversas situações de nossas vidas. E por falarem em possibilidades, elas estão bem longe de serem fatalistas, como se o destino de cada um estivesse gravado em pedra desde o começo dos tempos.